quarta-feira, 11 de março de 2015

O que é um dilema moral?




Dilema moral:

1) Qualquer problema em que a moralidade seja relevante.

Este uso lato inclui não apenas conflitos entre razões morais, mas também conflitos entre razões morais e razões legais, religiosas ou relacionadas com o interesse próprio. Neste sentido, Abraão encontra-se num dilema moral quando Deus lhe ordena que sacrifique o seu filho, ainda que ele não tenha qualquer razão moral para obedecer. Analogamente, encontro-me num dilema moral se não puder ajudar um amigo que esteja com problemas sem renunciar a uma lucrativa mas moralmente neutra oportunidade de negócio.

“Dilema moral” refere-se também muitas vezes ao seguinte:

2) Qualquer área temática em que não se sabe o que é moralmente bom ou certo, se é que algo o é.

Por exemplo, quando se pergunta se o aborto é de algum modo imoral, podemos chamar ao tópico “o dilema moral do aborto”. Este uso epistémico não implica que algo seja realmente de todo em todo imoral.

Recentemente, os filósofos morais têm vindo a discutir como “dilemas morais” um conjunto muito mais limitado de situações, definindo habitualmente “dilema moral” como se segue:

3) Uma situação em que um agente tem o dever moral de fazer duas acções, mas não pode fazer as duas.

O exemplo mais conhecido é o estudante de Sartre que tinha o dever moral de cuidar da sua mãe em Paris, mas que ao mesmo tempo tinha o dever moral de ir para Inglaterra para entrar para a França Livre e lutar contra os nazis.
(...)

Walter Sinnott-Armstrong

Tradução de Desidério Murcho
Extraído de Dicionário de Filosofia de Cambridge, org. por Robert Audi (Paulus, 2006)
Texto copiado daqui: http://criticanarede.com

Sem comentários:

Publicar um comentário